Vamos estar usando o gerúndio corretamente?


Gerúndio você sabe o que é: a forma nominal do verbo que transmite a informação de que a ação está em andamento ou é duradoura. Por exemplo: "Calma, estou levando a sua encomenda neste momento". Ou: "Meu filho está estudando muito para passar no vestibular". Bem aplicado, o gerúndio é uma beleza. O problema é quando a coisa desanda para o exagero. Com a palavra, operadores de telemarketing.

Claro, é apenas uma brincadeira com essa importante classe trabalhadora, mas já se tornou lenda o apreço desses profissionais pelo gerundismo, ou seja, o uso do gerúndio desnecessário e, muitas vezes, fora de contexto. De novo: é só piada com a galera do telemarketing, porque o gerundismo contamina falantes da língua portuguesa sem distinguir gêneros, credos ou posições socioeconômicas.

“Vamos estar encaminhando sua reclamação”. "Vou estar passando na sua casa para irmos ao clube". "Os professores estarão ensinando matemática nesta semana". Não dá, né? "Vamos encaminhar sua reclamação". "Vou passar na sua casa". "Os professores ensinarão matemática". Bem mais gostoso de ouvir, concorda?

Para encerrar, uma curiosidade. Em Portugal, que nos ensinou esse complexo idioma, também se usa o gerúndio, mas com muito mais parcimônia do que por aqui. Há variações regionais, mas, além-mar, eles preferem: "Ele estava a correr hoje". Ou: "Meus vizinhos estão a cantar a noite toda".

Então vamos estar combinando de usar o gerúndio corretamente? Opa...

Copyright 2023 . Todos os direitos reservados

Presscom Comunicação - Limeira/SP

Criado por Presscom