top of page

Presta atenção na leta: Construção




O aniversário de 80 anos de Chico Buarque, lenda da música e da literatura brasileiras, rendeu uma série de merecidas homenagens ao cantor, compositor e escritor.


A minha canção preferida do Chico é "Construção", em que a letra se utiliza de proparoxítonas para dar ritmo à música. Interessante observar como o compositor vai trocando as palavras entre os versos, criando novos sentidos.


"Construção" foi lançada em 1971, quando o Brasil vivia a censura e as perseguições políticas implantadas pela ditadura militar. É uma crítica dura e cortante sobre a situação do trabalhador brasileiro.


Confira a letra da 1ª parte na legenda, mas procure pela íntegra que vale muito a pena.


Construção

Chico Buarque


Amou daquela vez como se fosse a última

Beijou sua mulher como se fosse a última

E cada filho seu como se fosse o único

E atravessou a rua com seu passo tímido


Subiu a construção como se fosse máquina

Ergueu no patamar quatro paredes sólidas

Tijolo com tijolo num desenho mágico

Seus olhos embotados de cimento e lágrima


Sentou pra descansar como se fosse sábado

Comeu feijão com arroz como se fosse um príncipe

Bebeu e soluçou como se fosse um náufrago

Dançou e gargalhou como se ouvisse música


E tropeçou no céu como se fosse um bêbado

E flutuou no ar como se fosse um pássaro

E se acabou no chão feito um pacote flácido

Agonizou no meio do passeio público

Morreu na contramão, atrapalhando o tráfego

Comments


bottom of page